12/08/2012

Pai,


Por que deixou eu girar na ciranda?
Agora eu sou esta figura torta...
Que vai fazer, me plantar na tua horta?
Comprar mentiras em qualquer quitanda?

De muito gorda a porca já não anda.
De muito usada a faca já não corta.*
De que me vale, pai, abrir a porta,
se nesta casa minha voz não manda?

Falemos hoje de mais coisas sérias,
nos esqueçamos, pai, hoje, das putas;
falemos hoje das tuas falsas lutas,

falemos hoje só de suas misérias.
E que esta tarde ou qualquer tarde seja,
eu te revele e então você me veja...

*  "Cálice", Chico Buarque e Gilberto Gil ~

2 comentários:

  1. Adorei, perfeito *-*

    Beijos e otima semana.

    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir