21/10/2012

15/10/12


14 comentários:

  1. que delícia André..
    virar poema..
    beijo.

    ResponderExcluir
  2. Lindo isso de virar poema...Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. E como é ser poema?... deve doer um pouco, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A dor, caro Pablo, neste caso
      nem o que dói mais...

      Excluir
  4. Virar poema deve ser delicioso não amigo? Só beleza e grandes amores. Eita que isso é bom demais. Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Que poesia linda vc virou ...
    Parabéns!
    Su

    ResponderExcluir
  6. Oi amigo André. Ganhei um selo lindo e gostaria de compartilhá-lo com você. Passe lá no blog e veja se é do seu interesse. Beijinhos
    Gracita

    ResponderExcluir
  7. Ah, André...fala sério hein! Que deslumbre num pequeno poema. Quanta intensidade! Beijão querido!

    ResponderExcluir
  8. Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens.
    Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
    Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa dar com seu blog.
    Deixo a minha benção e a paz de Jesus.

    ResponderExcluir
  9. Oi André querido


    Amei o poemini

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  10. Tentativas aperfeicoanos e chega-se a excelencia assim em formas poeticas exuberantes... Gostei muito do seu blog amigo, aproveito para agradecer tua visita ao meu, seja sempre bem vindo!

    ResponderExcluir
  11. Uma doçura, André. Gostei. Beijinhos!

    ResponderExcluir
  12. Que bom virar um poema, somente os sensíveis conseguem.
    Um abraço

    ResponderExcluir