17/07/2012

Na morada azul

Cruzei os dedos,
meus belos dedos quebrados.
Minha alma sussurrou qualquer coisa
amordaçada...

Lágrimas
não atravessaram as costuras...
Os porcos corriam agitados
e era normal a agitação dos porcos.

A. F.