20/10/2013

20/10/13

Um navio rompe os séculos
— outro navio negreiro... (

Pobre de nós, escravos...
Pobre de nós, poetas!...)

A. F.

4 comentários:

  1. Existirão "navios negreiros" em todos os séculos, porque existirão sempre escravos e poetas para denunciar o chicote que estala.
    Infelizmente.
    xx

    ResponderExcluir
  2. Poetas são escravos de palavras...que libertam! Antagonismos da vida. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Escravos do cotidiano, das normas, das regras, das placas de trânsito, da futilidade das grandes cidades.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir