27/11/2013

Noite! Noite


Noite! Noite escurecida!
Em cada noite há um violão
e uma canção esquecida...

Noite! Noite facetada!
Em cada noite há um grito
e uma verdade abafada...

(Noite! Noite pueril!
Em cada noite há um guardião
e em sua mão a arma vil...)

Noite! Noite mentirosa!
Em cada noite há um bicho
e dentro disso uma rosa...

Noite! Noite embaralhada!
Em cada noite há um estrondo
e um assombro na escada...

Noite! Noite esclarecida!
Em cada noite há um poema
e um problema... E a vida.

A. F.

* Desenho de
Eduardo Flores

5 comentários:

  1. Em cada noite existe uma manhã em potência. Com novos poemas, e mais problemas.
    xx

    ResponderExcluir
  2. É verdade amigo André
    Nos ajuda a superar
    Com esperança e fé
    O que se deseja alcançar.

    Na noite escurecida
    As intempéries passarão
    Não ficará despercebida
    A felicidade do coração!

    Noite! Noite mete medo
    Da medonha escuridão
    Perdido no meio do arvoredo
    Mais aumenta a confusão.

    Abrigado pela visita
    tenha uma boa tarde, um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu blog ^^ Estou seguindo!
    Te convido a seguir o meu também,vem?
    http://espacoteencomanaliasantos.blogspot.com.br/
    Beiijos ♥

    ResponderExcluir
  4. equação ímpar: noite + poema + problema = vida de poeta!
    parabéns!!

    ResponderExcluir