20/12/2013

Presente de Natal (ou Soneto à minha incrível Gabriela)

À Gabriela de Souza Scareli

Guirlandas se insinuam em dezembro.
Árvores se enfei(t)am pro Natal...
Beirando a loucura ainda lembro
rostos... O teu, Gabi, em especial!

Iemanjá na certa concebeu
esse sorriso teu muito inspirada...
Linda morena, o meu presente (o meu!)
atraca ainda hoje em tua enseada!

Atrás da vossa carne, do esqueleto
há uma luz antiga, uma vela —
é ela que alumia este terceto.

E o que era surpresa se desvela:
um presente de pobre, um soneto...
Soneto à minha incrível Gabriela!


12 de dezembro de 2013

A. F.

~ 4º colocado no Desafio de Dezembro realizado
pelo blog Olaria das Letras. O tema era Natal.


7 comentários:

  1. Mais uma vez, quero agradecer pela generosidade das visitas e comentários em meu blog, pelo carinho e pela presença tão estimada durante esse ano de 2013 e desejar que você tenha um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de realizações... Que nossa amizade se fortaleça no ano de 2014 e que ele seja especial para todos nós...

    Beijos
    Ani

    http://cristalssp.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Por Deus abençoada, nesta data divinal.
    Saúde e paz, na vida, o melhor que a gente tem
    Desejo para você e sua família, Feliz Natal
    E próspero ano novo também.

    Boa noite para você
    amigo André, um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Gostei, mas confesso que talvez teria gostado bem mais se tivesse descoberto o acróstico sozinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Fred, a descoberta de um acróstico é sempre mais divertida. Acontece que, nesse caso, não vi motivo para escondê-lo (ou melhor, não mostrá-lo) uma vez que não guarda nada secreto — nada além dos mistérios que o próprio nome já carrega.

      Excluir
  4. Que máximo!! Lindo tautograma,lindo poema,gostei bastante!! A tua amiga gabriela deve ter adorado o que aqui foi escrito. Quero que passes um bom natal,desejo-te boas festas,espero que tenhas uma excelente passagem de ano,tudo de bom para ti,muitos beijinhos e fica com deus!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trata-se de um acróstico, Joaninha. O tautograma, segundo minha pesquisa, “é uma composição poética em que todas as palavras começam com a mesma letra” — um demônio que não pretendo conjurar tão já. Fico satisfeito que tenha gostado do poema. Boas festas! Um abraço.

      Excluir