29/09/2019

Dos temporais


Mamãe punha blusa e luvas
quando o tempo trovejava,
e eu sem saber se era a chuva
ou o meu pai que chegava...

E no apagão da rua
só o relâmpago alumiava:
mamãe no chão, vista turva,
lutando com a chuva brava...

Quando o temporal passava,
dia claro, eu encontrava
telhas, brincos no gramado.

E de cada tempestade,
nas estantes da orfandade,
guardo um souvenir nublado.

4 comentários:

  1. Li sentindo o frio que uma tempestade dessa pode trazer. Na pele e no coração.

    ResponderExcluir