30/04/2013

Deus, esta manhã, ao me falar...



Deus, esta manhã, ao me falar
de estrelas e outros astros não celestes, 
acabou se perdendo na tequila 
e recitando lindos versos de William Blake...

- Fiquei espantado.

A. F.



* Retrato do poeta, tipógrafo
e pintor inglês William Blake
(1757-1827)

29/04/2013

Traças


O juízo final 
foi adiado 
para o próximo 
domingo 

Traças 
roeram 
o livro 
da vida 

A. F.


28/04/2013

Nota


Uma vida sem música 
jamais será uma festa.

                              A. F.
Imagem de Camila Santos

27/04/2013

Indicações Literárias

Recebi da Srtª Belle Bueno, dona do blog Kreativ!, a divertida missão de indicar cinco livros cujos títulos iniciem com as letras: Q-M-N-S-V. Eis, enfim, minha lista:

1. Que Farei com Este Livro? é uma peça teatral escrita em 1979 pelo escritor ganhador do Nobel, o português José Saramago.  Ambientada no século XVI a obra narra, através de diálogos afiados, os entraves políticos e existenciais que teria sofrido Camões ao retornar de sua viagem às Índias trazendo consigo os originais malditos do seu mais novo e amado filho: Os Lusíadas. Passadas as dores do parto o poeta, agora, tem de sofrer das dores da paternidade, negociando com uma Igreja obtusa e uma corte pra lá de medíocre a publicação da que seria, então, a obra maior da língua portuguesa...


2. Disse Manoel de Barros, certa vez, em palavras muito simples e poéticas, como é de seu costume: "Eu só tive infância". Memórias Inventadas - As infâncias de Manoel de Barros reúne os versos das três infâncias do autor. "Tudo o que não invento é falso", diz ele logo na epígrafe - e é assim, de verdades e inverdades, pouca coisa e quase nada, que o livro se constrói. Simples, simplíssimo... Mas não confunda o leitor simplicidade com má literatura; o que se lê é poesia pura, reflexo do exaustivo trabalho de um velho escovador de palavras em plena posse do próprio verbo.


3. Nightmares & Dreamscapes (no Brasil dividida em dois volumes intitulados Pesadelos e Paisagens Noturnas) é uma coletânea de 24 contos de Stephen King publicada em 1993. Ultra-recomendado àqueles que ainda não adentraram o estranho mundo do autor e desconhecem seu estilo inconfundível, incrível poder narrativo e fertilidade criativa que o consagraram, merecidamente, como mestre do terror contemporâneo.



4. Songs of Innocence and of Experience (no Brasil, Canções de Inocência e de Experiência) é o mais famoso trabalho do poeta, tipógrafo e  pintor inglês William Blake. Escrito e ilustrado pelo próprio autor a obra trabalha em suas duas partes os dois estados contrários da alma humana: a inocência e a experiência. Entre os poemas mais conhecidos estão: The Lamb (o Cordeiro), The Fly (a Mosca), The Tyger (o Tigre), entre outros.

5. Viagem - livro de Cecília Meireles que, em 1939, a imortalizou como uma das maiores poetisas da língua portuguesa. Leitura indispensável!



"Eu canto porque o instante existe 
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta."

(Cecília Meireles - Motivo)


A. F.

21/04/2013

Rua das Hortências


O olho esquerdo da rua
me encara. Tudo é sombra
nos andrajos que me cobrem.

Nenhum poste me ilumina...

Que sabe de mim a rua
além do meu passo largo
e da minha sombra inútil?

Saberá o meu mistério?

                                                        A. F.

20/04/2013

Procura-se

Antes carregar
a dor de um filho morto

que a angústia
de um desaparecido.

A. F.
Desenho "Angústia" 
de Mente Hiperativa

08/04/2013

08/04/13

Não me perguntem
em que aurora
esqueci a esperança.

Já não me lembro...

Meu pessimismo
vem de séculos.

A. F.