26/10/2013

Rondó das namoradas


Minhas namoradas
andam me traindo.
Eu aqui, demente,
apontando estrelas...
e elas lá, sorrindo!
Minhas namoradas
andam me traindo.

Tenho de matar
minhas namoradas,
sassiná-las todas
em poemas feios.
Minhas namoradas
tenho de matá-las
lentamente e sempre.

Minhas namoradas,
essas vagabundas,
fingem que não sabem
(ou pior: não sabem)
meus pobres enigmas.
Os meus inimigos,
como estão se rindo...

Minhas namoradas
andam me traindo.
Eu aqui, demente...
elas lá, sorrindo!
Ai, que versos feios
andam me saindo...
Meus pobres enigmas.

Minhas namoradas,
essas vagabundas,
tenho de matá-las,
lentamente e sempre
tenho de matá-las,
antes que me matem
— eu e meus enigmas.

A. F.

10 comentários:

  1. As pessoas não se preocupam em nos conhecer a fundo... enigmas nasceram para serem revelados. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Tens de matá-las lentamente dentro de ti.
    xx

    ResponderExcluir
  3. Você e as suas namoradas!
    Andam por aí a passear
    Todos de mãos dadas
    Noite ao luar.

    Então, porque as quer matar
    Não podes fazer uma coisa dessas
    Namoradas são para amar
    Não para fazer falsas promessas!

    Mas que grande reportório
    Escreveu acerca das suas namoradas
    Com todas elas no escritório
    Muito bem aconchegadas!

    Boa noite para você
    amigo André, um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  4. André e seus enigmas... Nunca me canso deles nem de ti!
    Amo tuas obras, assim como tua amizade!

    ->tem desafio para vc no blog!

    Grande beijo, sua Belle

    ResponderExcluir
  5. Todo poeta tem seu estilo, sua linguagem, você traz isso de modo contundente, sem no entanto causar estranheza, é seguro em sua linha de pensamento e isso lhe confere um caráter de pleno domínio da palavra! In llove for your amazing words!

    ResponderExcluir
  6. Ah, como é bom ler teus poemas, há muito não passava por aqui.

    Tem uma promoção nova lá no meu blog, dá uma passadinha por lá e confira.
    http://mylife-rapha.blogspot.com.br/2013/11/promocao-seu-cantinho-no-meu.html

    Ótima semana (:

    ResponderExcluir
  7. Dança em ponta de lança!

    Beijo, Andre.

    ResponderExcluir
  8. muito, muito, muito bom, poeta!
    sente-se o perfume dos versos!

    forte abraço.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Andre , obrigado pela visita no meu blog, estou aqui conhecendo mais o seu trabalho. parabéns pelo livro.

    ResponderExcluir
  10. meu poema está no dia 103 - No silêncio dos homens

    ResponderExcluir