27/05/2014

Tango para a nossa morte




Auréolos corpos
tangam na noite:
esses segundos,
quem os fabrica?

Por trás das peles
estranhos fogos
— deus & o diabo
num beijo eterno!

Esses segundos
são mais que séculos,
entanto escoam

por entre os sexos.
Depois do tango
não há mais tempo.

A. F.

4 comentários:

  1. Sempre ouvi dizer que o diabo é quente. E só pode ser.
    Depois do tango é o verdadeiro inferno...:-)
    Gostei desse "deus & o diabo num beijo eterno".
    A imagem é muito bonita, também
    xx

    ResponderExcluir
  2. Momentos fugazes, como tudo nessa vida.
    Lindo poema, André.
    Beijos!

    ResponderExcluir