13/08/2014

Cinco tercetos de guerra


I - Pacífico

Toda paz
é um indício
de guerra.


II - Éden

Trocaram as pombas
— terror de inverno! — por
revoada de bombas?


III - Hecatombe

Do céu de Hiroshima
caem, feito anjos,
pássaros em chamas


IV - Chumbo

Soldadinhos mortos.
Meninas — mães palestinas 
recolhem os corpos.


V - Tristeto

Estou em paz, risco um poema
... Enquanto isso meus irmãos
tombam em combate.


A. F.

1º colocado no VIIIº Concurso Poesiarte (2014)

5 comentários:

  1. Cirurgia
    escrever poema
    sem filantropia.

    Abração, André!

    ResponderExcluir
  2. André, este post é muito bom. Lembrei dum filme que vc talvez tenha visto: O terceiro milagre.

    abraço fraterno
    Marcos

    ResponderExcluir
  3. Em silêncio, abracei o poema em busca de paz!!

    Lindo!! Parabéns!!

    Beijos!!^^

    ResponderExcluir
  4. Muito boa a divisão em tercetos.
    Desconfiar sempre da paz, pois toda a paz é aparente e esse prenúncio de guerra. Trocarão sempre as pombas por "revoadas de bombas", e as mães palestinianas ( ou outras) que recolham os seus filhos mortos em combate, ou até sem ser em combate.
    No fim do filme, o Obama recebe o prémio Nobel da Paz !
    Mundo cobarde este!
    Gosto muito da tua poesia, André. Muito sentimento e muita inteligência.
    xx

    ResponderExcluir
  5. Indícios de guerra!
    Ah, se ao ignorá-los
    Adiássemos o que nos espera!

    Para confrontá-los até mesmo com palavras é preciso força. Haikais coragem.

    Abraço

    ResponderExcluir